Buscar

Entenda sobre o Câncer de Mama (Outubro Rosa)


O câncer de mama é uma doença que ocorre quando as células da mama se multiplicam de forma desordenada, ocasionando a formação de um tumor maligno que pode ficar alojado nos ductos (pequenos canais por onde o leite materno é transportado desde os lóbulos até os mamilos) e, em alguns casos, nos lóbulos (onde há a formação do leite). Este tipo de câncer afeta majoritariamente as mulheres e pode evoluir de diferentes formas. De acordo com as características próprias de cada tumor, este pode se desenvolver rapidamente ou lentamente.

O câncer de mama pode ser letal, mas também pode ser prevenido e tratado, e, assim como outras doenças, o tratamento tem melhor resultado e utiliza de formas de tratamento menos agressivas se o diagnóstico for feito de forma precoce. Felizmente, o câncer de mama pode ser descoberto em sua fase inicial por meio dos sintomas, e, isso torna mais importante a atenção das mulheres ao próprio corpo para que seja possível perceber se algo está anormal em suas mamas.

Para que isso possa acontecer, é necessário que haja o conhecimento dos sintomas causados por essa doença. E quais são eles?


O Instituto Nacional de Câncer informa os seguintes sintomas relacionados ao tumor maligno:

  • “Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor: é a principal manifestação da doença, estando presente em cerca de 90% dos casos quando o câncer é percebido pela própria mulher.”

  • “Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja.”

  • “Alterações no bico do peito (mamilo).”

  • “Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço.”

  • “Saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos.”

Ao perceber estas alterações (mesmo que não sejam apresentados todos os sintomas), é importante que seja procurado o atendimento médico o quanto antes, para que os sintomas sejam investigados e o problema seja diagnosticado de forma precoce.

Mas como é feito esse diagnóstico?


Para verificar se o nódulo ou demais sintomas estão refletindo um câncer de mama, serão feitos exames clínicos das mamas e também exames de imagem, sendo destes a mamografia o exame mais recomendado. Outros exames de imagem que podem ser solicitados são: ultrassonografia ou ressonância magnética. A confirmação do diagnóstico, no entanto, é feita através da biópsia, que consiste na retirada de um fragmento do nódulo através de uma agulha ou pequena cirurgia, para que o fragmento possa ser analisado por um patologista e assim ser confirmada ou não a existência do câncer de mama.

Fatores de risco:


O principal fator de risco para o desenvolvimento da doença é a idade elevada, mas há diversos outros fatores que contribuem para este tipo de câncer. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer, estes fatores são:

  • “Obesidade e sobrepeso após a menopausa.”

  • “Primeira menstruação antes de 12 anos.”

  • “História familiar de câncer de ovário.”

  • ·“Sedentarismo e inatividade física.”

  • “Não ter tido filhos.”

  • “Casos de câncer de mama na família, principalmente antes dos 50 anos.”

  • “Consumo de bebida alcoólica.”

  • “Primeira gravidez após os 30 anos.”

  • “História familiar de câncer de mama em homens.”

  • “Exposição frequente a radiações ionizantes (Raios-X).”

  • “Parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos”

  • “Alteração genética, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2.”

  • “Uso de contraceptivos hormonais (estrogênio-progesterona).”

  • “Ter feito reposição hormonal pós-menopausa, principalmente por mais de cinco anos.”

É possível prevenir esse tipo de câncer?


Felizmente sim, estima-se que aproximadamente 30% dos casos possam ser prevenidos. As medidas de prevenção são:

  • Prática de atividades físicas;

  • Alimentação saudável

  • Manter o peso adequado

  • Evitar anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal

  • Evitar o excesso de bebidas alcoólicas.

A amamentação também é um fator benéfico contra o câncer de mama.

Como funciona o tratamento?


O tratamento vai depender do estágio em que a doença se encontra e as características do tumor. Pode envolver cirurgia, radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia e ainda terapia biológica.


Se diagnosticado precocemente, o câncer de mama tem grandes chances de ser curado, e a conscientização para que isso aconteça é o objetivo da campanha Outubro Rosa.

Se diagnosticado quando o câncer já tiver se espalhado para outros órgãos, o tratamento buscará prolongar o tempo de vida da pessoa e melhorar a qualidade de vida.

É recomendável realizar exames de mama a cada 2 ou 3 anos a partir dos 20 anos de idade e anualmente após os 40 anos de idade. E lembre-se que, a pessoa que mais pode contribuir para diagnóstico neste caso é o próprio paciente, por fazer periodicamente uma autoanálise das mamas, verificando assim a existência dos sintomas.


Fontes: Instituto Nacional de Câncer, Dr. Drauzio Varella


Confira abaixo nossa entrevista com a Lívia Pontes, que foi diagnosticada com câncer de mama, tratada e hoje nos conta sobre como esta prova transformou sua vida.




#CuidamosDissoPraVocê



A Importância da Psicologia

"...Em muitos momentos da vida, podemos sentir que precisamos de uma orientação pessoal, de um guia, de uma saída, de ajuda para lidar com problemas ou algum sentimento que nos incomoda..."

Ler Mais


Entenda sobre a Diabetes

"...Podemos definir diabetes como uma doença crônica que ocorre em quando há uma má absorção de insulina no organismo ou a falta de produção dela. Para ajudar você a entender melhor, vamos falar um pouco sobre a insulina em si..."

Ler Mais

1,155 visualizações
  • social_media-03
  • social_media-01
  • social_media-02

R. Eng. Ubaldo Gomes de Matos, 53 - Sala 31

Edf. Dormar - Santo Antônio, Recife - PE

50010-907

.

.

© 2020 3W Holding . Todos os direitos reservados

3W Corretora de Seguros LTDA ME   -   CNPJ:21.275.212/0001-51

____

Empresa Certificada

Eleita uma das 10 melhores Corretoras de Seguros do Brasil em 2018 pela Extramed Administradora de Benefícios