Buscar

Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

Atualizado: Ago 10


O Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) é conhecido por recorrentes crises de compulsão e obsessão. Neste caso, a característica “obsessão” pode ser definida como pensamentos, imagens e ideias persistentes, indesejados e bastante intrusivos, que invadem e se repetem na mente da pessoa contra a sua vontade. E “compulsão” como as ações praticadas pela pessoa, conhecidas como “rituais”, seguindo muitas vezes minuciosas etapas detalhadamente como forma de aliviar a ansiedade.


As obsessões muitas vezes são relacionadas a medos, religião, preocupações, ideias, cenas vistas ou idealizadas, lembranças e pensamentos agressivos e relacionados com a morte. Como exemplo, uma pessoa que sofre de TOC pode ter ideias repetidas de que suas mãos ou seu corpo estão sujos ou que podem se sujar ao tocar em qualquer objeto que não esteja extremamente limpo, muitas vezes este objeto precisa ter sido limpo pela própria pessoa para que ela se sinta segura em tocá-lo, e esta ideia persistente causa muita ansiedade.


As compulsões normalmente estão relacionadas às áreas de limpeza, segurança, contagem, organização e simetria absoluta. Como exemplo, uma pessoa que sofre de TOC pode checar repetidas e diversas vezes em curtos intervalos de tempo se a porta da casa realmente está fechada ou organizar com frequência objetos de forma a tentar fazê-los se encaixar perfeita ou simetricamente aos lugares ou entre si.


A realização destas ações com o objetivo de acalmar o sentimento agonizante tende a tornar cada vez mais fortes os pensamentos obsessivos, causando assim problemas no dia a dia, vida pessoal e profissional da pessoa e impedindo que ela tenha uma vida saudável ou se relacione bem com outras pessoas.


Como distinguir um comportamento normal de um transtorno obsessivo compulsivo?


Todas as pessoas podem apresentar um comportamento compulsivo eventualmente por conta de algum trauma ou situação que estejam passando. A característica principal do TOC são pensamentos obsessivos que levam à compulsão para que seja aliviada a ansiedade, repetindo-se e interferindo nas tarefas de rotina da pessoa. O diagnóstico não pode ser feito em um curto período de tempo, em geral, levam-se nove anos após as aparições dos primeiros sintomas para que uma pessoa que sofre do distúrbio receba com certeza o diagnóstico e assim possa iniciar o tratamento. As pessoas podem desenvolver este distúrbio ainda criança.


Existe tratamento para o TOC?


Sim, o tratamento pode ser feito através de terapias cognitivo-comportamental, onde a pessoa é gradualmente exposta à situações que geram ansiedade e estimulada a lidar com elas, tanto com os pensamentos quanto com as compulsões.


O tratamento também pode envolver medicamentos, junto com a terapia. Estes medicamentos são antidepressivos inibidores da recaptação de serotonina, neurotransmissor relacionado com os sintomas obsessivo-compulsivos.


É importante que a família não ceda às exigências fora do comum da pessoa com TOC, pois embora essa atitude vá deixa-la ansiosa no momento, não irá contribuir para a continuidade e progresso do transtorno. As respostas da família às exigências das pessoas com TOC podem ser orientadas pelo profissional de saúde que acompanha a mesma.


É importante que os que vivem junto à pessoa que sofre de TOC tenham informações suficientes sobre o transtorno e sigam as orientações do profissional de saúde para assim poder oferecer suporte e contribuir com a melhora do quadro psicológico.


Você tem alguma dúvida sobre o TOC que não foi resondida aqui? Deixe seu comentário e responderemos o quanto antes!


Fontes: Dr. Drauzio Varella, Manual MDS



#CuidamosDissoPraVocê


Tipos de Hepatites Virais


"...Hepatites virais são infecções que atingem o fígado, podendo ir de um leve a um grave problema de saúde. Há diferentes tipos de Hepatite, reunimos para você informações sobre cada uma delas, juntamente com suas formas de transmissão, de prevenção e tratamento...."

Ler Mais


Combate ao Colesterol Alto


"...Embora seja sempre visto como algo negativo, o colesterol em si não é algo negativo, mas sim o excesso dele, chamado de “dislipidemia” que pode causar diversas complicações cardiovasculares, podendo levar a óbito por AVC (Acidente Vascular Cerebral) e infarto..."

Ler Mais

33 visualizações
  • social_media-03
  • social_media-01
  • social_media-02

R. Eng. Ubaldo Gomes de Matos, 53 - Sala 31

Edf. Dormar - Santo Antônio, Recife - PE

50010-907

.

.

© 2020 3W Holding . Todos os direitos reservados

3W Corretora de Seguros LTDA ME   -   CNPJ:21.275.212/0001-51

____

Empresa Certificada

Eleita uma das 10 melhores Corretoras de Seguros do Brasil em 2018 pela Extramed Administradora de Benefícios