Buscar

Prevenção Contra a Cárie Dentária


Cárie dentária é um problema que conhecemos desde crianças, quem nunca viu ou ouviu falar sobre aquela mancha branca ou escura e desagradável em um dente?


Os pais, tios e muitas vezes os avós costumam advertir as crianças para evitarem o consumo de doces, refrigerantes e chicletes em altas quantidades e sobre o perigo da falta de escovação dentária frequente, principalmente antes de dormir.


Embora possa ser mais comum em crianças, cáries dentárias podem atingir pessoas de todas as idades e nesse artigo vamos explicar melhor a você sobre esse problema e como evitá-lo.


Como boa parte dos problemas de saúde bucal, a cárie começa com o acúmulo de bactérias como resultado da higienização bucal incompleta, incorreta ou com uma frequência menor que a necessária.


Mas além de problemas com a higienização, outros fatores podem favorecer a formação de cáries, como:


  • De feitos na formação dos dentes;

  • Consumo excessivo de açúcar;

  • Pouca saliva na boca.


Alguns tipos de bactérias produzem um ácido a partir do açúcar e carboidratos nos restos de alimentos ingeridos que ficam na boca, esse ácido acaba danificando e corroendo o esmalte do dente, podendo também atingir a dentina (camada que fica abaixo do esmalte).


Na boca vive uma grande quantidade de bactérias, porém, apenas alguns tipos específicos produzem o ácido que é responsável pela degradação dentária, uma bactéria que costuma causar a cárie dentária é a Streptococcus mutans.


A falta de saliva na boca também contribui para o surgimento e desenvolvimento de cáries, isso porque a saliva tem a capacidade de manter o PH da boca equilibrado, ou seja, tem a capacidade de regular a acidez bucal. Se há pouca saliva na boca, a acidez bucal não é regulada pela saliva como deveria, o que favorece à acidez causada pelas bactérias.


Sintomas


Quando a cárie está em estágio inicial, pode ser assintomática e pode ser notada por uma mancha branca na superfície dos dentes. Conforme a cárie vai se desenvolvendo e passa do esmalte do dente, atingindo dentina, os sintomas começam a aparecer.


Os dentes ficam mais sensíveis, principalmente quando há a mastigação de alimentos doces, quentes ou gelados. Com a evolução da cárie, buracos ou cavidades começam a surgir nos dentes e podem ser enxergadas neles novas manchas escuras.



Pode haver também a sensibilização da gengiva seguida de sangramento, mau hálito e sensação de gosto ruim na boca.


No início do surgimento dos sintomas, há uma maior probabilidade de que a cárie possa ser tratada e o seu dano revertido, porém, se a cárie não for tratada, continuar a evoluir e chegar muito perto ou atingir a polpa do dente, a lesão é irreversível. Nessa situação, pode haver dor nos dentes todo o tempo, mesmo que não haja mastigação de qualquer tipo de alimento em qualquer temperatura.


Se a polpa sofrer uma lesão maior e irreversível, causando a morte celular (necrose), pode ser que a dor pare por um tempo, em seguida pode haver uma inflamação na raiz e a pessoa pode sentir dor ao mastigar ou tocar nos dentes. Pode acontecer também o acúmulo de pus, que causa dor constante que é ainda mais intensificada ao tocar nos dentes ou mastigar alimentos.


Diagnóstico


Para confirmar a presença de cárie, os dentistas costumam fazer uso do exame visual-tátil e do exame radiográfico. Uma radiografia pode revelar cáries em estágio inicial e também aquelas que já estão mais avançadas, mostrando assim a profundidade que a cárie atingiu, o que irá interferir diretamente na forma de tratamento a ser utilizada.


Tratamento


Se a cárie for detectada antes de afetar o esmalte do dente, o esmalte consegue se reparar sozinho por um processo chamado de remineralização. Nesse caso, ocorre a limpeza profissional e a aplicação de flúor para ajudar no processo.


O flúor ajuda a fortalecer o esmalte dos dentes, tornando-o assim mais resistente ao ácido produzido pelas bactérias. Em alguns lugares uma quantidade adequada de flúor é adicionada na água que é usada para beber. Existem também cremes dentais com flúor que podem ser usados por crianças e adultos.


Como você já sabe, se a cárie ultrapassar o esmalte dos dentes, infelizmente as lesões não são reversíveis, o tratamento, nesse caso, fará o uso de técnicas para reparação ou reconstrução do dente.


Para o processo de reconstrução, o dentista removerá a parte do dente afetada pela cárie, normalmente utilizando uma broca, em seguida o espaço será preenchido com uma massa, normalmente resina composta.


Curiosidade: Você já ouviu, quando criança, familiares e educadores dizerem que uma cárie poderia fazer com que você tivesse que colocar uma “massinha” no dente e aquilo iria prejudicar a aparência bucal? Bem, era do processo de reparação que eles estavam falando.


Se a lesão causada pela cárie for extensa, pode ser que o dente afetado não consiga suportar a quantidade necessária do material de restauração, nesses casos, são utilizadas coroas dentárias ou próteses para devolver a estrutura e função do dente.


Quando a polpa do dente é atingida pela cárie, se faz necessária a realização de um tratamento de canal e pode ser necessária a extração do dente, a depender da gravidade.


Prevenção


Se você pratica a escovação dentária de forma correta e após as refeições principais, faz uso do fio dental e vai a consultas periódicas com um dentista, dificilmente você terá a desagradável surpresa de ter uma cárie.


As consultas periódicas ao dentista são importantes, pois através delas podem ser encontradas cáries ou outros problemas bucais em estado inicial, quando são facilmente tratáveis e não causaram lesões permanentes.


É importante lembrar, no entanto, que outros fatores além da higienização bucal inadequada podem causar cáries. Destes outros fatores, o consumo excessivo de açúcar pode ser evitado e se houver a deficiência de saliva na boca, esse problema deve ser investigado e tratado.


Em alguns lugares, como já mencionado anteriormente, é comum haver a adição de flúor na água para consumo, a fim de evitar cáries dentárias.


Caso você queria uma proteção maior, pode buscar também cremes dentais que contenham flúor em sua composição, o fluor ajudará no fortalecimento e recuperação do esmalte dos dentes.


Enxaguantes bucais também podem ajudar a combater as bactérias prejudiciais aos dentes, mas é recomendado que você consulte com o seu dentista sobre o uso e o tipo adequado de enxaguante bucal para você.


Se você notar uma mancha branca ou marrom nos dentes, sensibilidade, dor, ou até mesmo pequenos buracos nos dentes, não ignore os sintomas, procure um dentista antes que o problema evolua.


Você gostou de entender melhor sobre a cárie? Que tal compartilhar essas informações com sua família e amigos? Através da informação e dos cuidados corretos podemos ajudar a promover uma melhor saúde bucal para todos.


Referências: Colgate, Sorrisologia, Manual MSD



#CuidamosDissoPraVocê



O Que Pode Acontecer Se Você Consumir Carne Mal Cozida?


"...Nesse artigo vamos explicar a você dois fortes motivos pelos quais você deve evitar ingerir carne mal cozida, alimentos mal higienizados ou água não filtrada, esses motivos são: teníase e cisticercose..."

Ler Mais


Como um Plano de Saúde Pode Significar Economia e Não Despesa?


"...Em um cenário tão desfavorável, muitos viram a necessidade de reduzir os gastos de forma imediata, e os gastos fixos, tais como a mensalidade do plano de saúde, acabaram indo para o topo da lista..."

Ler Mais

48 visualizações