Buscar

Como Evitar a Cirrose Hepática?


Quem se lembra das aulas de biologia da escola?


Se você não estuda ou trabalha na área de biologia, medicina ou áreas similares, talvez não lembre muitos detalhes sobre as funções do órgão do corpo humano que está relacionado ao tema desse artigo, estamos falando do fígado.


O fígado é uma glândula, na verdade, a maior glândula do corpo humano, tem coloração vermelho-escura um tanto amarronzada e fica localizado por trás das costelas, na parte superior da cavidade abdominal, no lado direito do corpo, abaixo do diafragma. Esse órgão que pesa aproximadamente 1,5kg é responsável por uma série de funções no organismo, as principais delas são:


  • Metabolismo da glicose;

  • Metabolismo das proteínas;

  • Metabolismo do colesterol;

  • Metabolismo de medicamentos;

  • Armazenamento de vitaminas e ferro;

  • Transformação e eliminação de substâncias tóxicas;

  • Formação da bile;

  • Coagulação sanguínea.


Muita coisa, não é?


Durante a vida, no entanto, toxinas, medicamentos e outras substâncias (como o álcool) podem causar lesões no fígado. Quando essas lesões são limitadas, o fígado consegue se recuperar, produzir novas células para substituir as que morreram e voltar ao seu funcionamento normal, porém, quando as lesões são mais sérias e frequentes, acontece a formação de fibroses (tecidos de cicatrização) e nódulos, ou seja, o fígado passa a produzir um tecido de cicatrização ao invés de novas células hepáticas, e esse tecido, que não tem uma função, acaba por ocupar cada vez mais espaço no órgão, substituindo as células que morreram por conta das lesões repetidas.


Se este cenário continua a acontecer, chega a um ponto em que o tecido de cicatrização ocupa um grande espaço no fígado e compromete a capacidade do órgão de desempenhar suas funções naturais. Quando o tecido de cicatrização no fígado chega a esse nível, é chamado de cirrose hepática.


Uma das funções do fígado é transformar medicamentos e substâncias tóxicas em substâncias menos prejudiciais ao organismo, que após passarem por ele, são eliminadas na bile. Quando a função do fígado é comprometida, essas substâncias não passam pela transformação, ficam circulando na corrente sanguínea e podem causar complicações em outros órgãos.


Fatores de risco


  • Hepatites B e C;

  • Hepatite autoimune;

  • Alcoolismo;

  • Esteatose hepática não alcoólica (condição de fígado gorduroso que pode ser consequência do sobrepeso, diabetes, má nutrição e colesterol alto).


Desses fatores de risco, o maior causador da cirrose é o alcoolismo. A ingestão exagerada e/ou frequente de bebidas alcoólicas faz com que o fígado não consiga transformar todo aquele álcool em outra substância menos prejudicial e mais fácil de ser eliminada pelo corpo, quando isso acontece, o fígado sofre lesões e não consegue se recuperar devido à alta frequência com que o álcool é ingerido, o que leva a formação do tecido de cicatrização.


Se João, por exemplo, tem o costume de ingerir cerca de três garrafas de cerveja todos os dias, ele terá grandes chances de desenvolver cirrose após cerca de 10 anos. Este tempo é apenas um período aproximado, e pode variar de acordo com outros fatores de risco e caso João venha a ingerir outras bebidas alcoólicas com maior ou menor concentração de álcool e com maior ou menor frequência.


Sintomas


A cirrose pode evoluir sem apresentar sintomas até que esteja em uma fase mais avançada, no entanto, uma pessoa com cirrose pode ter:


  • Náuseas;

  • Vômito;

  • Mal funcionamento do intestino;

  • Inchaço nas pernas e na região abdominal;

  • Olhos e pele amarelados (icterícia);

  • Líquido na cavidade abdominal (ascite);

  • Urina escurecida;

  • Perda de peso;

  • Fadiga;

  • Mal estar geral.


Complicações


As principais complicações que a cirrose hepática pode trazer são:


  • Câncer hepático;

  • Deterioração da função cerebral (encefalopatia hepática, devido à substâncias tóxicas que não são transformadas pelo fígado, continuam na corrente sanguínea e se acumulam no cérebro);

  • Insuficiência renal;

  • Diminuição da imunidade;

  • Deficiência na absorção de vitaminas e lipídios;

  • Hipertensão portal.


A hipertensão portal é uma séria complicação que acontece quando as cicatrizes no fígado (cirrose) bloqueiam o fluxo sanguíneo da veia porta, que transporta o sangue do intestino ao fígado, aumentando a pressão sanguínea daquela veia. O sangue retorna então pelas veias conectadas a ela, que podem se alargar e ficar retorcidas (normalmente na parte inferior do inferior do esôfago, no estômago, ou no reto). Veias nesses estados ficam frágeis e com chances de sangramento, que em alguns casos podem levar à morte.


Tratamento


Infelizmente não é possível tratar a cirrose, um fígado com cirrose não volta ao normal. O tratamento, por sua vez, consiste em parar a causa da cirrose, seja o álcool, drogas, ou hepatites, para evitar que ela continue a aumentar. Em seguida, o tratamento consiste em tratar as complicações causadas pela cirrose, e, sendo necessário, recorrer ao transplante de fígado, que é indicado quando a pessoa corre risco de vida caso o transplante não aconteça.


Importante: Mesmo se o álcool não for a causa de cirrose para uma pessoa, essa pessoa não deve consumir álcool, nem mesmo em pequenas quantidades, pois irá piorar ainda mais a condição do fígado.


Prevenção


Não exagerar na quantidade e na frequência de ingestão de bebidas alcoólicas é a principal forma de prevenção contra a cirrose, além disso, prevenir as hepatites B e C por usar preservativos durante as relações sexuais, tomar a vacina da hepatite B e evitar contatos com sangue e objetos cortantes compartilhados (como seringas) também contribuirão para evitar o desenvolvimento da cirrose.


Evitar o sobrepeso e manter uma dieta adequada também ajudam na prevenção da cirrose, uma vez que são medidas de prevenção contra a esteatose hepática não alcoólica, que pode levar à cirrose.


Agora que você já se informou, sabe o quanto o seu fígado pode ser prejudicado com a ingestão frequente e/ou em altas quantidades de álcool, então, caso você seja adepto(a) às bebidas alcoólicas, é importante consumi-las com moderação para não prejudicar a sua saúde.


Referências: Manual MSD, Dr. Drauzio Varella, Ministério da Saúde



#CuidamosDissoPraVocê



O Que é um Aneurisma Cerebral?


"...Quando há uma parede mais frágil em uma artéria, a pressão sanguínea força essa região e faz com que se forme ali uma dilatação, como uma pequena bexiga ou balão, que vai crescendo lentamente..."

Ler Mais


Conheça os Termos Relacionados a Planos de Saúde


"...Ao contratar um plano de saúde, é importante que você conheça os termos descritos no contrato a fim de ter um entendimento correto do que você está contratando, por isso, neste artigo trazemos a você o significado dos principais termos relacionados a planos de saúde..."

Ler Mais

9 visualizações