Buscar

Entenda sobre o Câncer de Laringe

Atualizado: Mar 7


A laringe é um órgão do corpo humano, composto por cartilagens, membranas e músculos, que pertence ao sistema respiratório e tem como função agir como uma válvula de proteção para impedir que a passagem de ar e a deglutição (ingestão de alimentos) ou ingestão de água ocorram ao mesmo tempo, direcionando assim cada substância para o seu destino correto. Já sabemos o que acontece quando por algum motivo repentino qualquer, um pequeno pedaço de alimento ou até mesmo um pouco de água acabam entrando na via respiratória, não é?


Outra funcionalidade da laringe é a produção da voz, isso mesmo, é lá que ficam localizadas as cordas vocais, e esta funcionalidade está totalmente relacionada ao sintoma do câncer de laringe (tumor que se desenvolve na região) mais conhecido, a rouquidão, falaremos mais a frente sobre este e outros sintomas, mas não se assuste se estiver ou ficar rouco(a) por alguns dias, a rouquidão é um sintoma causado por diversas enfermidades, desde leves a graves, como por exemplo, um resfriado. Um sinal de que há um problema mais sério é quando este sintoma não desaparece.


Este câncer acontece com maior recorrência em homens com idade acima de 40 anos.


Sobre a sua localização, a laringe fica localizada na região da garganta, entre a faringe e a traqueia, como pode ver na imagem abaixo:



O que favorece o desenvolvimento deste tipo de câncer?


  • Fumo;

  • Consumo excessivo de álcool;

  • Estresse;

  • Mau uso da voz (como falar muito alto e não fazer pausas);

  • Sobrepeso/Excesso de gordura no corpo.


Outros fatores de risco mais específicos são:


"Exposição a óleo de corte, amianto, poeira de madeira, de couro, de cimento, de cereais, têxtil, formaldeído, sílica, fuligem de carvão, solventes orgânicos e agrotóxicos está associada ao desenvolvimento de câncer de laringe. Os trabalhadores da agricultura e criação de animais, indústria têxtil, de couro, metalúrgica, borracha, construção civil, oficina mecânica, fundição, mineração de carvão, assim como cabeleireiros, carpinteiros, encanadores, instaladores de carpete, moldadores e modeladores de vidro, oleiros, açougueiros, barbeiros, mineiros, pintores e mecânicos de automóveis podem apresentar risco aumentado de desenvolvimento da doença." (Instituto Nacional de Câncer, 2020)

Dentre todos os fatores, o fumo é considerado o pior, podendo aumentar em 10 vezes a probabilidade de desenvolvimento de câncer de laringe.


E quais são os sintomas deste tipo de câncer?


Os sintomas incluem:


  • Rouquidão;

  • Dor de garganta;

  • Sensação de nódulo na garganta;

  • Dificuldade de engolir.


"O câncer supraglótico geralmente é acompanhado de outros sinais, como alteração na qualidade da voz, disfagia leve (dificuldade de engolir) e sensação de "caroço" na garganta. Nas lesões avançadas das cordas vocais, além da rouquidão, podem ocorrer dor na garganta, disfagia mais acentuada e dispneia (dificuldade para respirar ou falta de ar)." (Instituto Nacional de Câncer, 2020)

É recomendado que uma pessoa procure por atendimento médico caso note que está rouca por mais de duas semanas, e, embora este e os outros sintomas também possam ser causados por outras enfermidades, é recomendado a busca por atendimento médico ao notar persistência em qualquer um deles, para que assim seja feito o diagnóstico correto e um início de tratamento precoce, caso se trate de câncer de laringe ou qualquer outra complicação.


Diagnóstico


O diagnóstico do câncer de laringe é feito através de um exame chamado de laringoscopia. Este exame permite ao médico ter uma visão da laringe do paciente através da inserção na garganta ou nas vias nasais de um tubo fino e flexível com uma micro câmera na sua extremidade. A biópsia também é um procedimento utilizado antes de um planejamento terapêutico, uma vez que pode haver lesões na laringe que não são malignas, embora aparentem ser, e, além disso, é necessário saber o estágio do tumor para a realização do tratamento adequado. Para o procedimento, pode ser utilizada anestesia local ou anestesia geral, a depender de como se encontra a laringe e outras condições clínicas do paciente.


Tratamento


"De acordo com a localização e a extensão do câncer, ele pode ser tratado com cirurgia e/ou radioterapia e com quimioterapia associada à radioterapia. Quanto mais precocemente for feito o diagnóstico, maior a possibilidade de o tratamento evitar deformidades físicas e problemas psicossociais, já que a terapêutica dos cânceres da laringe pode afetar respiração, fala e deglutição. A laringectomia total (retirada da laringe) implica na perda da voz fisiológica e em traqueostomia definitiva (abertura de um orifício artificial na traqueia, abaixo da laringe). Como a preservação da voz é importante na qualidade de vida do paciente, algumas vezes a radioterapia pode ser empregada primeiro, deixando a cirurgia para o resgate, quando a radioterapia não for suficiente para controlar o tumor." (Instituto Nacional de Câncer, 2020)

O tabagismo, além de causar inúmeras outras complicações à saúde, é o fator de risco de maior peso para o desenvolvimento do câncer de laringe, que, se não for adequadamente tratado, pode chegar ao estado avançado e tornar necessária à remoção total da laringe, o que afeta por completo a fala e a forma de respirar, nestes casos, é necessária também a traqueostomia, que altera a forma como o ar passará a entrar e sair dos pulmões, este processo passará a ocorrer através de um tubo inserido na traqueia e não mais pelas vias nasais. Isso ocorre porque, sem a laringe, é necessário ter outra forma de separar a entrada de alimentos e água da entrada de ar.


Observe a traqueostomia na imagem abaixo para que você possa entender melhor:



Quando ocorre a remoção total da laringe (laringectomia), a fala pode ser restaurada através de outros métodos, como por meio das próteses fonatórias tráqueo-esofageanas ou de uma laringe eletrônica (aparelho eletrônico movido a bateria que produz uma voz robotizada quando encostado ao pescoço).


O câncer de laringe pode se espalhar e, quando isso ocorre, as chances de cura são muito baixas. Em contrapartida, se o câncer for diagnosticado precocemente, as chances de cura podem ser superiores a 90%.


A melhor forma de detecção precoce é manter atenção aos sintomas do câncer e, caso você faça parte do grupo de risco, uma outra opção é a realização de exames periódicos de detecção do câncer, mesmo sem sinais ou sintomas, também chamado de rastreamento. No entanto, quanto ao rastreamento, o Instituto Nacional de Câncer adverte que:


“Não há evidência científica de que o rastreamento do câncer de laringe traga mais benefícios do que riscos e, portanto, até o momento, ele não é recomendado.” (Instituto Nacional de Câncer, 2020)


Neste caso, fica a critério da pessoa a realização de exames periódicos com esta finalidade, mas não se confunda, isso nada interfere com a devida orientação de buscar atendimento médico caso sejam notados os sintomas.


É recomendado manter uma alimentação adequada e uma boa rotina de exercícios físicos para evitar o sobrepeso, além dos demais benefícios, além disso, evitar situações de alto estresse e evitar fazer mau uso da voz, assim como ter moderação no consumo de álcool e abandonar completamente ou nunca começar a fumar são atitudes benéficas à saúde em geral e ajudam a evitar o desenvolvimento do câncer de laringe.


Fontes: Instituto Nacional de Câncer, Manual MSD, Dr. Drauzio Varella



#CuidamosDissoPraVocê



Vacina Contra o Coronavírus

"...Muito se especulou sobre a imunização contra o novo coronavírus desde o início da pandemia, afinal, é um cenário assustador saber que uma pandemia está acontecendo mundialmente e não há uma vacina contra ela. [...] No cenário atual, quatro vacinas entre as onze que estão na terceira fase de testes já apresentam resultados satisfatórios..."

Ler Mais


Câncer de Pele

"...Uma grande parte dos estados do Brasil tem os seus dias marcados por sol forte e temperaturas elevadas, independente da estação do ano. Dadas estas circunstâncias, muitas pessoas diariamente se expõe ao sol quando este está em alta intensidade e, seja por falta de informação, descuido ou negligência, a proteção solar acaba sendo deixada de lado e isso pode causar sérios danos ao maior órgão do corpo humano, isso mesmo, estamos falando da pele..."

Ler Mais

24 visualizações