Buscar

Prevenção à Obesidade

Atualizado: Mar 7


Muito se fala sobre dietas, alimentação balanceada e sobre evitar alimentos potencialmente calóricos quando o assunto é melhorar a aparência do corpo, no entanto, os benefícios destas atitudes vão muito além da estética, estamos falando da saúde.


Nem sempre é fácil manter o peso adequado e dizer "não" a uma rotina alimentar cheia de calorias, principalmente quando se está acostumado a isso por muito tempo. O grande problema é que as pessoas com alto nível de sobrepeso tendem a ter pré disposição a sofrerem de complicações cardiovasculares (principalmente hipertensão), diabetes, alguns tipos de câncer, complicações no fígado, e outras doenças, podendo levar à morte precoce.


Quais critérios são utilizados para uma pessoa ser considerada obesa?


Uma pessoa é considerada obesa quando o seu sobrepeso está muito elevado, e o seu índice de massa corporal é igual ou maior que 30kg/m2, sendo uma pessoa com o IMC com valor igual ou superior a 40kg/m2 considerada com obesidade grave.


Você sabe como calcular o IMC? Se não, é muito fácil, basta dividir o seu peso em kg pela sua altura multiplicada por ela mesma, em metros.


Exemplo: Luisa pesa 69kg e mede 1,76m de altura, o IMC de Luisa é 22,27.


Confira o significado dos resultados de IMC na tabela abaixo:



O IMC é o método mais utilizado para a detecção da obesidade, mas também existem outros métodos que podem ser utilizados em conjunto com o IMC para medir a quantidade de gordura no corpo. Além disso, o IMC não diferencia o tecido muscular e o tecido adiposo (gordura), assim, pessoas com muito músculo e pouca gordura podem ser consideradas obesas por equívoco a partir do IMC, (uma vez que o músculo pesa mais que a gordura). Alguns deles são:


  • Medição da espessura das pregas cutâneas;

  • Bioimpedância;

  • Relação circunferência abdominal/quadril.


Embora o fator principal que leva ao desenvolvimento da obesidade seja o consumo de mais calorias do que o corpo precisa por um período de tempo prolongado, outros fatores tais como questões genéticas e a ausência de atividades físicas também influenciam, principalmente quando há o conjunto de todos eles. Além disso, existem compostos químicos que podem alterar o metabolismo.


"Os obesogênicos são compostos químicos que atrapalham o desenvolvimento normal e o metabolismo (por ex., fumaça de cigarro, bisfenol A, poluição do ar, retardantes de chamas, ftalatos, bifenilos policlorados). A exposição aos obesogênicos quando ainda jovem pode aumentar o risco de a pessoa vir a ser obesa." (Manual MSD, 2019)


Quando há a ingestão de mais calorias do que o corpo precisa, estas calorias ficam armazenadas em forma de gordura (tecido adiposo) e se acumulam, principalmente quando não há a prática de exercícios físicos.


Pessoas sedentárias gastam menos calorias devido à inércia (ausência de movimento), e, consequentemente, o corpo acumula as calorias não utilizadas em forma de gordura. Infelizmente o sedentarismo tem crescido junto com a evolução da tecnologia, principalmente para as crianças, que acabam por passar muitas horas sentadas jogando vídeo game ou usando o celular. Esse cenário tem se intensificado devido à pandemia, onde a recomendação é sair de casa o mínimo possível. Lembre-se que o problema não está na tecnologia, mas sim nos hábitos adotados em relação a ela, os equipamentos tecnológicos são muito benéficos se forem utilizados corretamente e quando não há a negligência da atividade física.


O consumo excessivo de alimentos industrializados, do tipo fast food e similares, assim como o consumo de refrigerantes e demais bebidas calóricas contribuem muito para o acúmulo de calorias não utilizadas no corpo.


Além das complicações de saúde já mencionadas, a obesidade desencadeia sintomas tais como:


  • Falta de ar;

  • Dificuldade de fazer esforço;

  • Dermatites e infecções na pele;

  • Manchas escuras na pele;

  • Dores no corpo;

  • Roncos;

  • Varizes e úlceras;

  • Infertilidade e impotência.


Os sintomas que envolvem dores e falta de ar são resultado da dificuldade do corpo em suportar o peso e, em outros casos, a pressão do sobrepeso abdominal sobre os pulmões. Além disso, distúrbios psicológicos tais como ansiedade, baixa autoestima e depressão tendem a ser desencadeados quando há a insatisfação da pessoa com a própria aparência.


A obesidade ainda pode ser classificada de acordo com a localização da gordura:


Obesidade abdominal: A gordura se localiza principalmente na região abdominal e na cintura, podendo também se acumular no rosto.


Este tipo de obesidade está mais associado a problemas cardiovasculares.


Obesidade periférica: A gordura se localiza principalmente na região dos quadris, coxas e nádegas.


“A obesidade periférica é mais associada a problemas circulatórios, como insuficiência venosa e varizes, e osteoartrite nos joelhos, devido à sobrecarga do peso nestas articulações, apesar de também aumentar o risco de doenças cardíacas e diabetes.”

(Tua Saúde, 2020)


Obesidade homogênea: Não há um local predominante de acúmulo de gordura, neste caso, a gordura está distribuída por todo o corpo.


Tratamento


O tratamento se dá principalmente por mudanças no comportamento, dieta e atividades físicas, no entanto, em casos em que estas táticas não são suficientes, há a utilização de medicamentos para perda de peso e pode haver também a realização da cirurgia bariátrica, que implica na redução do estômago.


Para o tratamento, um ponto fundamental é a determinação da pessoa em relação à redução de peso, isso porque a maior parte do esforço precisa vir dela mesma, através da prática de exercícios físicos e de uma dieta adequada.


“A redução de 500 a 1.000 calorias consumidas diariamente pode resultar em perda de peso de 0,5 a 1 kg por semana, que é uma taxa saudável de perda de peso. Essa abordagem normalmente significa consumir 1.200 a 1.500 calorias por dia.” (Manual MSD, 2020)


O acompanhamento e a orientação de um nutricionista é imprescindível.


"É muito mais fácil prevenir do que tratar a obesidade. Quando as pessoas têm aumento excessivo de peso, o corpo resiste à perda de peso. Por exemplo, quando as pessoas fazem regime ou reduzem a quantidade de calorias consumidas, o corpo compensa aumentando o apetite e reduzindo o número de calorias queimadas em repouso." (Manual MSD, 2020)

Para prevenir a obesidade, devem ser evitados os fatores de risco controláveis, principalmente em relação à alimentação. A substituição de produtos industrializados e do tipo fast food por alimentos frescos (como salada), o consumo de proteína magra, o consumo moderado ou de preferência baixo de refrigerantes e álcool, assim como evitar as gorduras ruins (como as saturaras e as trans) são formas de prevenção.


Uma dieta ideal e detalhada de acordo com a avaliação física de cada pessoa pode ser prescrita por um nutricionista. É essencial a consulta com um médico especialista para obter as orientações corretas referentes à alimentação e comportamentos habituais que afetam o peso, seja para solucionar problemas de sobrepeso ou para ter um corpo esteticamente melhor (de acordo com as preferências da pessoa) e de forma saudável.


E quanto a você, qual foi a última vez que se consultou com um nutricionista?


Fontes: Tua Saúde, Manual MSD



#CuidamosDissoPraVocê



Câncer de Laringe


"...A laringe é um órgão do corpo humano, composto por cartilagens, membranas e músculos, que pertence ao sistema respiratório e tem como função agir como uma válvula de proteção para impedir que a passagem de ar e a deglutição (ingestão de alimentos) ou ingestão de água ocorram ao mesmo tempo, direcionando assim cada substância para o seu destino correto." Entenda o que pode ocasionar o desenvolvimento de câncer nessa região, e como evitá-lo.

Ler Mais


Vacina Contra o Coronavírus


"...Muito se especulou sobre a imunização contra o novo coronavírus desde o início da pandemia, afinal, é um cenário assustador saber que uma pandemia está acontecendo mundialmente e não há uma vacina contra ela. [...] No cenário atual, quatro vacinas entre as onze que estão na terceira fase de testes já apresentam resultados satisfatórios..."

Ler Mais

332 visualizações